NOTÍCIAS
2016 :
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11  
Nota de Falecimento

Comunicamos, com o mais profundo pesar, o falecimento ocorrido na data de hoje (24/1/2014), aos 71 anos de idade, do Escrivão de Polícia de Classe Especial aposentado IVAN JOSÉ JUBRAN , que trabalhou em diversas unidades policiais desta Capital.

Ivan era um colega participativo das lides classistas, tendo feito parte da diretoria da Associação dos Escrivães de Polícia em gestões passadas, quando demonstrou sua combatividade em defesa da classe. Até os dias atuais, como integrante do tradicional Clube dos XXX , o destacado colega continuava dando sua contribuição nos debates das questões pertinentes à Instituição Policial Civil e aos seus integrantes.

Há mais de quinze anos, Ivan Jubran fazia parte do quadro associativo da International Police Association – IPA , cuja sede ele frequentava regularmente.

Seu corpo foi velado no cemitério da Quarta Parada e será cremado no Crematório da Vila Alpina, às 16 horas do dia 25.

Neste inicio de ano, tivemos a visita da nossa colega Sandra Moura, Investigadora de policia do Mato Grosso, em visita a sede da IPA. Em São Paulo, na Av. Cásper Líbero, 390.
Sendo recepcionada pelo Presidente da IPA, Seção Brasil, Jarim L. Roseira, pelo Prof Nilton e membros da IPA.

O suporte para o Windows XP termina em 8 de abril de 2014. Não fique desprotegido. Veja o que significa o fim do suporte para você.

O que significa o fim do suporte?

Após 8 de abril de 2014, não haverá mais assistência técnica para o Windows XP, nem mesmo atualizações automáticas que ajudam a proteger o computador. Você pode continuar com o Windows XP, mas seu computador poderá ficar vulnerável a vírus e a riscos de segurança.

Uma versão do Windows sem suporte não receberá mais atualizações de software do Windows Update. Isso inclui atualizações de segurança que podem ajudar a proteger o seu PC de vírus, spyware e outros softwares mal-intencionados que podem roubar suas informações pessoais. Windows Update também instala as últimas atualizações para melhorar a confiabilidade do Windows—novos drivers de hardware etc.

Por: J.Crocci
A diferença entre http:// ehttps://
Essa informação vale a pena saber.
Diferença entre http:// e https:// é muito importante, para todos que usam, navegam e compram pela INTERNET. Principalmente, para os que passam os seus números de cartões de crédito, para comprar algo!.

IMPORTANTE!!!
Eis aqui um conselho válido, que talvez muita gente não saiba...

Pois é, a diferença existe... e é simplesmente a nossa segurança!

O "S" = secure = segurança.
A sigla http quer dizer "Hyper Text Transport Protocol", que é a linguagem para troca de informação entre servidores e clientes da rede.

O que é importante, e o que marca a diferença, é a letra "S" que é a abreviatura de "Secure"! O "S" indica que os dados inseridos serão criptografados e não poderão ser interceptados.

Ao visitar uma página na web, observe se começa por http:// Isto significa que essa página se comunica numa linguagem normal, mas sem segurança!

ATENÇÃO = Não se deve dar o número do cartão de crédito através de uma página/site começada APENAS por http:// !!!

Se começar por https:// , significa que o computador está conectado a uma página que se corresponde numa linguagem codificada e segura, à prova de espiões!!!

Você sabia disso?

Repasse também para seus amigos.
Jarim Lopes Roseira: “Polícia muda, não muda”!

RENOVEMOS A ESPERANÇA – Primeiramente quero cumprimentar o Administrador deste Blog, Dr. Roberto Conde Guerra, pela persistência de mantê-lo “no ar”, propiciando a comunicação entre policiais. E isto não é pouco. Afinal, sempre achei que “Polícia muda, não muda”.

Sei que não é fácil. Há entre nós policiais — como não poderia ser diferente — pessoas de todas as índoles, pensamentos e formas de pensar e de agir.

Algumas apelam para o “quanto pior melhor” — e demonstram isso claramente — ; outras querem ver uma Polícia Civil diferente, mais moderna, eficiente, respeitada e valorizada. Estes, porém, são mais comedidos, talvez temendo que a defesa de suas ideias seja alvo de chacotas, às vezes com extrema baixaria, totalmente não condizente com o decoro de um Policial. E isso é deprimente, não leva a nada. Apenas serve para afastar os que têm alguma contribuição a dar.

Felizmente, isso tem melhorado muito. Reputo uma evolução de mentalidade, o que por si, é bastante esperançoso.

Como há cerca de 40 anos milito como classista e/ou sindicalista, trabalho para manter a esperança de dias melhores. Não quero ser nenhum “pai da matéria”, mas sempre fiz a minha parte: nunca me omiti. Participo de tudo, defendo meus pontos de vista, sempre respeitando o dos outros. Enfim, me considero, pelo menos, bem informado.

Dizer que nossas associações e sindicatos têm tido um grande desempenho, lamentavelmente, não é verdadeiro. Uns se esforçam mais, outros menos; meia dúzia tem boa representatividade, outros, quando necessário, não lotam um fusca.

É lamentável. Poderia ser diferente, mas não é. E faz tempo que é assim e não muda. Seja por causa da perniciosa perpetuação no cargo, que traz a acomodação e outras mazelas, seja por falta de maior preparo e empenho pelas causas a serem defendidas.

Por isso, sempre defendi, e continuo defendendo, que conste de cada Estatuto de entidade (associação ou sindicato), cláusula permitindo apenas uma recondução ao cargo.

Seja como for, não podemos perder a esperança. Assim como não devemos esmorecer na hora certa de reivindicar. Há muito a se pleitear, urgentemente, pois não dá mais para esperar. Nossa lei orgânica está ultrapassada; a Reestruturação das carreiras se arrasta há doze anos. A defasagem do efetivo chega a ser revoltante. Não temos assistência psicológica e trabalhista (normas de prevenção e segurança) condizentes. O número de policiais com as mais diversas patologias, é incalculável. E a Administração não faz nada.

Temos que jogar duro com o governo insensível que herdamos há 16 anos. Insensível, teimoso (cada um pode adjetivar como quiser): não percebe (ou finge não perceber) que segurança pública é prioridade.

Não percebe (ou não quer perceber) que Policial mal remunerado, desmotivado, sem perspectiva de ascensão na carreira e na vida, só favorece à criminalidade. Qualquer um sabe disso, não precisa repetir ou detalhar.

Contudo, nos estertores deste ano de 2013, RENOVEMOS A ESPERANÇA.

Jarim Lopes Roseira, presidente da IPA e Diretor da FEIPOL-SE
Natal com a Guarda Civil Metropolitana
Evento organizado por integrantes da Inspetoria Regional Consolação / Pacaembu ocorreu no último dia 10/12. Com a presença do  Coral e Banda GCM /SP , além dos integrantes dos Projeto Criança Sob Nossa Guarda e  Guardiães da Alegria ,  foram distribuídos presentes às crianças e adolescentes que foram vítimas de violência sexual e maus tratos.
Evento promovido pela Guarda Civil Metropolitana contou com a presença de mebros da International Police Association, Fábio Lacerda. Onde fomos recepcionados pelos colegas, (foto, dir para esq ), GCM Adriano Duarte, criador e mantenedor do Blog do Durate, Fábio Lacerda, GCM Franciso Targino, GCM Dorival Gonçalves e GCM Marcos Moraes, que um trabalho verdadeiro de espírito de fraternidade e amor ao próximo. ( no link um dos trabalhos ). Muito obrigado pela calorosa recepção.
2016 :
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11  
 


 
Com este título, o Professor Carlos Alberto Marchi de Queiroz trouxe a lume uma obra de grande valor, contendo uma visão histórica da instituição policial civil, desde a sua criação até os dias atuais, com reflexos na Polícia Judiciária Brasileira. Veja mais >>
Obra de autoria do Dr. José Guilherme Raymundo, Delegado de Polícia aposentado, sócio da IPA, ex-Inspetor da Guarda Civil do Estado de São Paulo, ex-Inspetor Chefe de Agrupamento da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e ex-Comandante da Guarda Civil de Guarulhos.

No livro o autor presta uma justa homenagem às Guardas Civis Municipais do Brasil, corporações que a cada dia conquistam a admiração e o respeito do povo brasileiro.
 
Web Master

Admin