ACADEMIA
 

ACADEPOL

Academia de Polícia `Dr. Coriolano Nogueira Cobra´


PÇ PROFESSOR REINALDO PORCHAT, 219 BUTANTÃ
SAO PAULO
CEP – 05507040
PABX 0XX11 – 3468 3300

Campus I - Cidade Universitária - São Paulo

A Academia de Polícia “Dr. Coriolano Nogueira Cobra” é órgão de nível departamental da Polícia Civil do Estado de São Paulo, responsável pela seleção formação e treinamento de policiais civis, bem como o aperfeiçoamento desses servidores.

Missões:

•  Realizar concursos públicos para as 14 carreiras policiais civis, de caráter efetivo.

•  Ministrar cursos de formação e complementares para os ocupantes de cargos policiais civis.

•  Pesquisar no campo de ensino de suas atribuições.

•  Realizar processo seletivo para professor do seu quadro docente.

•  Editar a revista “Arquivos da Polícia Civil de São Paulo.

•  Executar outras atividades, no campo de ensino, decorrentes de legislação ou convênio.

HISTÓRIA

Depois de ocupar vários imóveis, sendo o último um casarão na Rua São Joaquin, 528, no bairro da Liberdade, a Escola de Polícia, já com a denominação de Academia de Polícia, por força do Decreto n° 52.213, de 1969, passou a ter por sede o atual prédio, inaugurado em 11 de maio de 1970, tendo sido resultado de convênio celebrado com a Universidade de São Paulo (USP), na gestão do Dr. José César Pestana, cujo auditório principal tem seu nome.

Em 1975, pelo Decreto n° 6.919, recebe a denominação ACADEPOL e, em 1983, pelo Decreto n° 20.872, esta escola foi elevada à categoria de departamento de Polícia.

Desde 1988, a teor do que dispõe a Lei n° 6.315, a Academia de Polícia denomina-se “Dr. Coriolano Nogueira Cobra”, em homenagem a um dos seus mais renomados professores - o precursor do ensino da investigação policial no Brasil.

É à Academia de Polícia, desde 1987, que recai o compromisso de guardar o nome dos heróis que foram tombados no cumprimento do dever, em espaço especialmente criado no átrio e denominado “Galeria de Honra”.

Recentemente, em 6 de agosto de 2009, foi inaugurado o Campus II – Mogi das Cruzes, em espaço de 304.358,47 m², destinado pelo Decreto n° 53.083, de 2008.

O novo campus possui dois pavilhões para alojar 250 alunos e 50 professores, com espaço para auditório, copa, cozinha, sanitários. É dotado de locais de aulas sobre preservação de locais de crime, levantamento de vestígios, áreas de treinamento e laboratórios de condicionamento físico, defesa pessoal, direção defensiva e operacional, abordagem policial, gerenciamento de crises, invasão tática e socorros de urgência, laboratório de antropologia biológica (pesquisa dipterológica, entomológica e arqueologia forense nos moldes das “body farm”), com possibilidade de pesquisa em cadáveres com parceria de universidades, entre outros.

A área de armamento e tiro possui seis estandes, que vão de 40 a 60 metros de comprimento, para alcance de armas dos mais diversos calibres e potências.

ESTRUTURA

A Academia de Polícia tem a seguinte estrutura:

•  Assistência Policial

•  Secretaria de Concursos Públicos

•  Secretaria de Cursos de Formação

•  Secretaria de Cursos Complementares

•  Unidade Docente de Administração Policial

•  Unidade Docente de Criminalística

•  Unidade Docente de Criminologia

•  Unidade Docente de Medicina Legal

•  Unidade Docente de Polícia Administrativa

•  Unidade Docente de Polícia Judiciária

•  Congregação, presidida pelo Delegado de Polícia Diretor da Academia de Polícia

•  Serviço de Apoio Técnico.

MUSEU DO CRIME : a Academia de Polícia abriga em suas instalações o Museu do Crime de São Paulo, com um respeitável acervo de criminologia e criminalística. Dentre os crimes de maior repercussão representados no museu se encontram casos do “Chico Picadinho”, do “Crime da Mala” e do “Maníaco do Parque”.

A Academia dispõe, também, de coleção de antigas viaturas.

NÚCLEOS NO INTERIOR : a Academia de Polícia oferece cursos complementares no interior, através de seus nove núcleos sediados nas sedes dos Departamentos de Polícia Judiciária de São Paulo interior – (Deinter).

Campus II - Mogi das Cruzes

Fonte: Academia de Polícia do Estado de São Paulo
 


 
Com este título, o Professor Carlos Alberto Marchi de Queiroz trouxe a lume uma obra de grande valor, contendo uma visão histórica da instituição policial civil, desde a sua criação até os dias atuais, com reflexos na Polícia Judiciária Brasileira. Veja mais >>
Obra de autoria do Dr. José Guilherme Raymundo, Delegado de Polícia aposentado, sócio da IPA, ex-Inspetor da Guarda Civil do Estado de São Paulo, ex-Inspetor Chefe de Agrupamento da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo e ex-Comandante da Guarda Civil de Guarulhos.

No livro o autor presta uma justa homenagem às Guardas Civis Municipais do Brasil, corporações que a cada dia conquistam a admiração e o respeito do povo brasileiro.
 
Web Master

Admin